Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 25 de fevereiro de 2012


É claro que existem exceções, mas o que eu acho em geral é:

MÚSICA CRISTÃ ANTIGA (anos 70, 80, 90), letras muito boas e profundas; coisas para parar e pensar; muitas bem rebuscadas; lindas poesias; muita inteligência e criatividade para retratar o evangelho em palavras, exaltação da pessoa de Deus, riqueza doutrinária e teológica.

MÚSICA CRISTÃ ATUAL (música gospel), letras sem nenhuma criatividade; sem profundidade, extremamente superficial; valorização do homem como ser auto-suficiente; antropocentrismo; cheias de misticismo; diversos erros doutrinários e teológicos; perspectivas de auto-ajuda; triunfalismo; busca de entretenimento; mercantilista; sem nenhum toque poético; muitas repetições; muitos “chavões“.

Nenhum comentário:

Postar um comentário