Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 8 de outubro de 2013

PRIMEIRA GUERA MUNDIAL (1914 – 1918)
INTRODUÇÃO
O período que vai de 1871 a 1914 é chamado de BELLE EPÓQUE (Bela Época), isto porque vai ser um período de grande prosperidade material, de grande investimento em arte, vai ser um período de prosperidade, especialmente na França, mas de um modo geral em toda a Europa, porém este período não serão somente flores, neste tempo teses racistas vão surgir, rumores antigos voltarão acontecer e também disputas imperialistas vão acontecer, na verdade este será o grande motivo pelo qual a primeira guerra vai acontecer. O mundo já estava há quase um século sem ver guerra em grandes proporções. Eric Hobsbawn vai dizer que para muita gente a primeira guerra mundial era o início do fim do mundo.
A primeira guerra foi um morticínio nunca acontecido na história da humanidade, as estatísticas dizem que 10 milhões de pessoas tiveram suas vidas ceifadas, a Europa foi devastada, não somente em sua geografia, mas principalmente economicamente, socialmente e etc. A primeira guerra foi um caos para a humanidade. Embora ela na realidade não tenha acontecido em todas as partes do mundo, se restringiu a Europa e no Oriente Médio, entretanto suas conseqüências foram mundiais, pois gerou crises em todas as Nações.
Gostaria em primeiro lugar pensar com vocês, quais foram os fatores principais que geraram a Primeira Guerra Mundial.
I. O CHOQUE ENTRE AS NAÇÕES IMPERIALISTA – O IMPERIALISMO.
O fator principal que gerou a primeira guerra foi uma crise de mercado que aconteceu relacionado com as grandes potências da Europa.
As nações da Europa estavam vivendo um enorme aumento de produção. Já  estava acontecendo à segunda revolução industrial, onde a Máquina a vapor estava saindo de cena e a eletricidade estava em evidência, mudanças estavam acontecendo, e devido ao surgimento de novas tecnologias a produção estava exigindo novos mercados consumidores. Se não fosse atendida as novas exigências o sistema capitalista entraria em crise. A saída foi o chamado Neocolonialismo na Ásia e África para onde se enviou este novo excedente e de onde viria nova matéria-prima. Vejamos como foi esta questão:


ALEMANHA
Após a sua unificação ela acelerou o seu processo de industrialização e com isso saiu em busca de mercado, mas quando saiu já achou o mundo dividido, portanto em 1914 a Alemanha quis guerra, pois esperava que com a vitória na guerra uma nova partilha no mercado mundial acontecesse.
GRÃ BRETANHA
            Foi à nação que deu início a revolução industrial, era a nação mais rica do mundo neste momento e queria continuar sendo, mantendo sua hegemonia e a Alemanha era uma ameaça ao seu Império.
FRANÇA
Queria recuperar a ALÇACIA LORENA, que havia perdido na guerra contra a Alemanha em 1870 na chamada GUERRA FRANCO-PRUSSIANA. Com isto existia um forte sentimento de revanchismo.
Além disso, havia também a cerimônia de coroação do rei Guilherme I da Alemanha ocorrida na famosa sala dos espelhos, no Palácio de Versalhes, que foi considerado uma grande humilhação.
SÉRVIA
            Sonhava em anexar o território no sul da Europa, formando a grande sérvia.
            A exemplo, do que acontecera na Itália e na Alemanha, a Sérvia pretendia unificar sob sua direção os povos Eslavos do sudeste da Europa. O movimento pela Grande Sérvia chocava-se, entretanto ao sul com os interesses do Império Otomano e ao Norte com os do Império Austro-Húngaro. Ainda em 1908 as divergências aumentaram, na ocasião em que foram anexadas pelo Império Austro-Húngaro as províncias Balcânicas da Bósnia-Herzegovina, habitadas por povos Eslavos. Consumada a anexação, a formação de um Estado Nacional Eslavo, centralizado pela Sérvia, só seria possível com o desmembramento parcial do Império Austro-Húngaro e do Império Otomano.
RÚSSIA
Ambicionava uma saída para os mares quentes às custadas da decadente Turquia.
Além disso, havia os interesses do novo Império Alemão de construir uma estrada de ferro que ligasse Berlim a Bagdá, esta estrada passaria pelo único acesso marítimo dos Russos ao Mar Mediterrâneo.
II. A POLÍTICA DAS ALIANÇAS
            Nessa época vários acordos e alianças foram estabelecidos, muitos deles efetivados em encontros secretos, que só vieram a público após o término da guerra. Estudiosos afirmam que esses acordos foram um dos principais fatores que contribuíram para a Guerra.
1. A TRÍPLICE ENTENTE (ALIADOS) – Formada de INGLATERRA, FRANÇA, E RÚSSIA, depois receberam apoio também do IMPÉRIO TURCO-OTOMANO.
2. A TRIPLICE ALIANÇA (POTÊNCIAS CENTRAIS) – Formada de o IMPÉRIO ALEMÃO, O IMPÉRIO AUSTRO-HUNGARO E A ITÁLIA. Assim que o conflito eclodiu a Itália ficou neutra, e depois se associou a TRIPLICE ENTENTE.
III. O NACIONALISMO EXACERBADO
A.  O PAN ESLAVISMO – Significava a idéia de que a Rússia tinha de unir todos os povos de língua ESLAVA sob sua tutela para conter a expansão do Império AUSTRO-HÚNGARO e a principal região onde a Rússia vai patrocinar o seu PAM ESLAVISMO vai ser a SÉRVIA. (Rússia, checo-Eslováquia Bulgária, Sérvia, Polônia, Croácia, etc.). 
B. PANGERMANISMO - Os germânicos eram muito nacionalistas e queriam que todos os países de origem germânica se unissem em uma só nação. E ainda tinham o interesse de impor a supremacia Germânica, entendendo que todos os outros povos eram inferiores.
VI. A CORRIDA ARMAMENTISTA
             No início do século XX ficava cada vez mais evidente que um conflito de grandes proporções estava se aproximando. Cada potência industrial visava sua defesa e manutenção, e já se preparavam para a guerra, isto deu início a uma corrida armamentista nunca vista, chamada de Paz Armada. A tecnologia avançou e várias armas foram aperfeiçoadas.
GÁS LETAL – A conhecida guerra química hoje foi desenvolvida pela primeira vez na primeira guerra. O gás letal foi amplamente usado na primeira guerra e depois foi utilizado no Holocausto na segunda guerra.
OS TANQUES DE GUERRA - Foram modernizados capazes de resistir à maioria das armas, e vencia muitos obstáculos pelo caminho além de terem grande poder de fogo.
O AVIÃO – Foi uma poderosa arma de guerra, de grande destruição.
O SUBMARINO – Já existia no século XIX, sofreu profundas transformações tornando-se muito mais eficaz, provocando o afundamento de centenas de embarcações durante a guerra.
AS METRALHADORAS – Foram aprimoradas e se tornou a principal arma de combate terrestre.
A TÉCNICA DO USO DAS TRINCHEIRAS – Uma das fases da guerra foi a guerra de trincheiras, quem mais se aperfeiçoou saiu na frente Tomou novos contornos sendo muito utilizadas.
Esse período foi chamado de PAZ ARMADA
V. O ESTOPIM DA PRIMEIRA GUERRA.
            Na região dos BALCÃS em 28 de julho de 1914 na cidade SARAJEVO, capital da BÓSNIA HERZEGOVINA foi assassinado o arquiduque FRANCISCO FERDINANDO herdeiro do trono AUSTRO-HÚNGARO.
            O governo da AUSTRIA culpou o governo da SÉRVIA, pois os sérvios tinham pretensões sobre o território, em um mês depois a AUSTRIA atacou a SÉRVIA e assim começava a guerra.
            A RUSSIA mobilizou tropas em favor da SÉRVIA. A Alemanha aliada da AUSTRIA declarou guerra à RÚSSIA e também a FRANÇA e então estava iniciada a primeira grande guerra mundial, porque a partir daí começou os países se aliarem em favor de um e outro.
VI. O PRIMEIRO CONFLITO MUNDIAL (1914-1918)
1. AS FASES DA GUERRA
            A primeira guerra mundial teve praticamente três fases. Vejamos
PRIMEIRA FASE (1914)
a) Guerra de movimentos – Movimentos das tropas.
b) Plano Schilifem – A Alemanha planejava atacar a França pela Bélgica onde devastariam a França rapidamente, isto quase aconteceu chegaram até Paris, porém foram parados e impedidos de prosseguir.
c) Batalha de MARNE - A Batalha do MARNE foi uma batalha da Primeira Guerra Mundial que durou de 5 de Setembro a 12 de Setembro de 1914. Foi uma vitória franco-britânica sobre a Alemanha, em um dos momentos decisivos da I Guerra Mundial.
SEGUNDA FASE DA GUERRA (1914 a 1917)
a) Guerra de trincheiras – Foi à marca registrada da Primeira Guerra Mundial. Tornou esse período especialmente devastador para os soldados. Entrincheirados e, portanto, com pouquíssima mobilidade, foram obrigados a empreender combates longos e desgastantes, que ceifaram a vida de milhares de soldados de ambos os lados.
b) Inovações Bélicas – Novas armas foram projetadas e utilizadas que fizeram grande diferença no conflito. Esta foi chamada a segunda corrida armamentista em menos de duas décadas. O resultado foi à intensificação dos combates no início de 1917.
c) Batalha de SOME – Ocorreu de julho a novembro de 1916. Esta batalha é considerada uma das maiores batalhas da Primeira Guerra Mundial. Foi uma ofensiva anglo-francesa, que tinha como objetivo derrubar as linhas de defesa alemã, ao longo de 19 km, localizadas na região do Rio Somme, na França. Ambos os lados sofreram baixas elevadíssimas, sobretudo a Grã-Bretanha, sem ter o objetivo atingido.
d) Batalha de VERDUM - A Batalha de Verdun foi uma das principais batalhas da Primeira Guerra Mundial, na Frente Ocidental. Colocou frente-a-frente o exército alemão e as tropas francesas, de 21 de Fevereiro a 18 de Dezembro de 1916, num terreno cheio de elevações ao norte da cidade de Verdun-sur-Meuse, nordeste de França. A batalha de Verdun durou um ano e teve, ao seu fim, um total de 600.000 mortes. Ocorreu em território francês entre Alemanha e França.
TERCEIRA FASE DA GUERRA – (1917 a 1918)
a) Guerra de movimento – Mais um momento de movimentação das tropas.
b) Saída da RÚSSIA em virtude da Revolução de 1917 – Em 1917 estoura a revolução RUSSA, complicando, mas ainda a delicada participação da RÚSSIA na guerra, o que levou ou seus novos dirigentes a assinarem um tratado de paz com as potências inimigas, abandonando formalmente a guerra no início do ano seguinte.
c) Entrada dos EUA na guerra – Em abril de 1917 os EUA, romperam a sua impraticável neutralidade e declaram guerra aos Alemães, promovendo o desembarque das tropas americanas na França ainda em junho deste ano.
             A entrada dos EUA na Guerra vai ser decisiva, pois as forças dos impérios centrais pareciam predominar, com a entrada dos EUA que estavam enriquecidos e fortemente industrializados, os rumos da guerra mudaram radicalmente.
Os EUA tinham investido muito na Europa durante a guerra, especialmente nos países da Tríplice Entente o que resultaria em um enorme prejuízo para a economia norte-americana se houvesse a derrota de seus parceiros.
d) A rendição da Tríplice Aliança – No início de 1918, gradativamente.
V. FINAL DA GUERRA.
a) Os 14 Pontos de Thomas Woodrow Wilson: Elaborou a primeira proposta de paz para a Primeira Guerra Mundial.
A proposta do presidente americano previa o fim do conflito sem que atribuísse o peso de culpa e responsabilidade a nação alguma. Seria uma paz sem perdedores e vencedores.
Os principais líderes aliados não aceitaram a proposta de paz estadunidense. A rejeição fez com que diversos tratados fossem elaborados.
b) Mais de 60 milhões de homens participaram da guerra;
c) Cerca de 10 milhões de pessoas morreram e mais de 20 milhões ficaram feridos;
d) Na Rússia, ocorreu a Revolução Socialista;
e) Início da revolução pela igualdade feminina, pois as mulheres assumiram os postos de trabalho porque todos os homens estavam na guerra;
f) A Europa entrou em declínio;
g) A América do Norte inicia sua ascensão com o crescimento dos Estados Unidos como uma grande potência;
h) Início dos regimes autoritários como o nazismo e fascismo;
i) Crise econômica em países como a Rússia, Itália e Alemanha;
j) O Império Turco-Otomano foi acusado de genocídio por terem dizimado a população armênia durante a guerra.
l) Tratados foram elaborados. Vejamos alguns:
  • Tratado de Saint Germain – Declarava a independência de várias regiões que eram submetidas ao Império Austro-Húngaro
  • Tratado de Serves – Imposto ao Império Turco-Otomano, este tratado desmembrou o império.
  • Tratado de Trianon – Separação da Áustria da Hungria diminuindo  consideravelmente sua área territorial.
  • Tratado de Neuilly – Diminuição do território da Bulgária
  • TRATADO DE VERSALHES – Foi uma humilhação para a Alemanha, onde eles perderam territórios e suas colônias. Ficaram proibidos de fabricar armas e ainda tiveram que assumir uma gigantesca dívida de guerra.
V. PERSONALIDADES AINDA DESCONHECIDAS QUE SE TORNARAM CONHECIDOS NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL.
  • BENITO MUSSOLINI
  • ADOLF HITLER
  • CHARLES DE GAULLE
  • WINSTON CHUCHIL
VI. LIGA DAS NAÇÕES
Woodrow Wilson, presidente dos Estados Unidos, lançou a idéia de abolir a “diplomacia em segredo” e de unir os povos com o intuito de evitar uma nova guerra, numa Liga das Nações que tinha os seguintes princípios fundamentais:
a) Autonomia dos povos.
b) Renúncia à política de alianças.
c) Governo de acordo com os governados.
d) Liberdade dos mares.
e) Desarmamento geral.
Genebra passava a ser a sede da Liga das Nações.

VII. EFEITOS DA PRIMEIRA GUERRA NO BRASIL
  • O presidente Venceslau declarou guerra à Alemanha em outubro de 1917
  • O Brasil só enviou apoio médico e disponibilizou vários de navios de combate que faziam parte da Marinha Brasileira;
  • O País se beneficiou da Guerra oferecendo matéria prima aos países que estavam em guerra, Produtos como café, cacau e açúcar eram enviados. Porém, o produto mais exportado nessa época foi à borracha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário